Stetic Cris

domingo, 8 de maio de 2011

Conheça os benefícios da LINHAÇA!


Recentes pesquisas acabam de desvendar um ato bastante eficaz para quem deseja perder a “barriguinha” de forma saudável. Segundo os pesquisadores da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a linhaça combinada com azeite de oliva pode ter efeitos positivos no controle do apetite e na queima de calorias. Tais efeitos ocorrem devido à absorção de água que as fibras da linhaça efetuam e que, consequentemente, ocasionam a formação de um gel. Com isso, o composto oferece a sensação de saciedade ao indivíduo. Além disso, os grãos colaboram com o funcionamento intestinal e o azeite atua na redução do LDL, popularmente conhecido como “colesterol ruim”.
Dentre os principais benefícios, a linhaça é rica em ômega 3 e o azeite em ômega 9. Ambos muito eficazes no combate a inflamação causada pela gordura saturada na região do cérebro que controla a fome e a queima de calorias. Como resultado disso, eles dificultam o risco do organismo abrir espaço para o ganho de peso.
Embora traga uma grande carga de saúde, o coordenador do estudo, Lício Velloso fortemente recomenda para não exagerar na dose. Sendo assim, duas colheres de sopa de linhaça e azeite por dia já é o suficiente.
A linhaça é a semente do linho (Linum usitatissimum L., uma planta de flores azuis pertencente à família das Lináceas, original do Canadá. Atualmente tem sido alvo de muitos estudos devido a sua ótima qualidade nutricional, que tem promovido muitos benefícios para a saúde humana. A linhaça possui alta concentração de proteínas, minerais e vitaminas, além de possuir uma excelente qualidade de gorduras. Além disso, a linhaça é a semente mais rica em ômega-3 (PUFA), ácido alfa-linolênico (ALA) e a maior fonte alimentar de lignanas (Bassett et al, 2009).

Sua composição de lipídeos varia entre 36 e 42%, principalmente de ômega-3. Apresenta uma quantidade alta de proteína, cerca de 21 a 26% da composição total. Em relação aos carboidratos, estes equivalem a 30% da composição da linhaça, sendo 28% apenas fibras, entre solúveis e insolúveis. (Cunnane et al, 1993).

As atividades biológicas mais pesquisadas da linhaça referem-se ao ácido alfa-linolênico (ALA), as lignanas e, a pouca extensão aos polissacarídeos solúveis (goma), sendo que a linhaça é a fonte proeminente e a mais abundante destes componentes. (Credídio, 2005).

Linhaça marrom x Linhaça dourada
Do ponto de vista nutricional, elas são semelhantes e possuem poucas diferenças na quantidade dos nutrientes. A linhaça dourada é proveniente de climas frios e são cultivadas sem agrotóxicos, já a linhaça marrom, mais fácil de encontrar e mais barata, é cultivada em regiões de clima quente e úmido (o que freqüentemente exige o uso de agrotóxicos) e possui uma casca mais resistente. (Lichtenthäler, 2009).

No Brasil o cultivo de linhaça dourada é bem mais recente do que o de linhaça marrom, sendo que somente no final do ano de 2006 foi feita a primeira colheita desta coloração. Até então essa variedade era importada do Canadá. Comparando-se a composição das linhaças brasileira com canadenses, percebem-se algumas diferenças.

As linhaças brasileiras apresentam maior concentração de fibras: 38,89 a 42,13g/100g, enquanto que nas canadenses as concentrações variam de 30,5 a 36,8g/100g. O conteúdo de lipídeo da linhaça marrom também é menor do que os encontrados nas canadenses (39,8 a 45,6g/100g). Quanto ao perfil de ácidos graxos, a linhaça dourada se assemelha mais a canadense, sendo a última mais rica em acido graxo ômega 3 (57,4%). (Lichtenthäler, 2009).

Benefícios
LIGNANAS - A linhaça contém lignanas, que são compostos fitoquímicos similar ao estrogênio, que tem propriedades anticancerígenas, principalmente em relação ao câncer de mama e cólon.  A linhaça contém o principal precursor da lignana vegetal, que é convertida em enterodiol e enterolactona pela ação bacteriana no trato intestinal (Jungetrom et al, 2007).

VITAMINA E - A vitamina E presente na casca da linhaça ajuda a combater o envelhecimento precoce e as doenças degenerativas, através da proteção dos ácidos graxos poliinsaturados à oxidação. (Cunnane et al, 1993)

GORDURAS - O ômega-3, ômega- 6, ômega-9 e as gorduras poliinsaturadas presentes na linhaça são poderosos aliados no combate a problemas cardiovasculares, obstrução de artérias e redução do mau colesterol (LDL). Os ácidos graxos da linhaça são antioxidantes, ou seja, combatem os radicais livres causadores de várias doenças, reforçando as defesas do corpo. (Credídio, 2005).

A linhaça foi identificada recentemente como uma fonte alternativa de ômega-3 (PUFAs) que possui importantes benefícios para a saúde cardiovascular. O ácido alfa-linolênico (ALA) também demonstra benefício significante contra as doenças do coração. Além disso, evidências epidemiológicas sugerem que o ácido alfa-linolênico (ALA) reduz o risco do câncer de mama nas mulheres, reduz a gordura corporal, auxilia na perda de peso e controla o diabetes inicial (Oomah, 2001).

FIBRAS - A linhaça também é uma boa fonte de fibra dietética. As fibras solúveis e insolúveis, quando digeridas, formam uma massa viçosa que pode diminuir a circulação de colesterol total e LDL através do aumento do tempo de trânsito e o aumento da excreção de bile. Carter (2003), afirma que a fibra dietética contida na semente de linhaça, ao se misturar ao volume dos resíduos no intestino, aumenta o movimento da bile no sistema gastrintestinal.

Destaque para a lignina vegetal, fibra insolúvel, que possibilita a eliminação de microorganismos intestinal, permitindo um equilíbrio entre as bactérias intestinais. Pode também reduzir o colesterol por se ligar aos ácidos biliares no intestino. Dá mais volume e fluidez para as fezes, contribuindo para a melhora de casos de prisão de ventre. (Rothenburg, 2003).

PROTEÍNA - A proteína contida na semente da linhaça é também uma fonte excelente da arginina, glutamina e histidina, os três aminoácidos que possuem efeitos significativos nas funções imunes do corpo. O índice elevado do cisteína e metionina na linhaça pode impulsionar os níveis antioxidantes do corpo, estabilizando o DNA durante a divisão celular e reduzindo o risco de determinadas formas de câncer. (Oomah, 2001).

COLESTEROL - O consumo moderado e diário de linhaça pode auxiliar na redução do colesterol total circulante e os níveis de LDL, e pode também diminuir vários marcadores associados a doenças cardiovasculares em humanos. Estudos sugerem que a fibra dietética e/ou a lignana contida na linhaça promove uma ação hipocolesterolêmica. (Bassett et al, 2009) (Cunnane et al,1993)

A linhaça tem exibido efeito cardioprotetor tanto em estudos clínicos como em modelo animais. No entanto, o mecanismo exato pelo qual a linhaça inibe o desenvolvimento de aterosclerose está apenas começando a ser esclarecido. (Bassett et al, 2009)

 Apresentações da linhaça
A linhaça pode ser encontrada em 4 formas: sementes, farelos (farinhas), desengordurada e o óleo de linhaça. O óleo de linhaça não contém nem fibra dietética nem lignana, enquanto a linhaça desengordurada é rica em fibra e lignana e pobre em ácido alfa-linolênico (ALA) (Bassett et al, 2009).

Para se aproveitar os benefícios tanto dos ácidos graxos quanto das fibras o ideal é que a linhaça seja triturada no liquidificador e consumida, pois a casca é resistente e de difícil digestão. E é importante evitar que a linhaça triturada não fique muito tempo exposta a luz, alteração de temperatura ou umidade, pois a gordura presente nela pode se oxidar e perder suas propriedades.
Um alimento funcional é aquele que produz benefício específico à saúde, a capacidade física e ao estado mental, além da nutrição básica.  A  LINHAÇA é um alimento que se enquadra nestes requisitos.
            A LINHAÇA  atua no sistema cardiovascular reduzindo riscos de doenças, ajuda na renovação celular, estimula a produção de prostaglandinas que auxiliam na circulação sanguínea e remove o excesso de sódio nos rins, diminui a retenção de líquidos e reforça o sistema imunológico. Estas ações se dão através do ômega 3 e 6 que são parte da composição da semente. A semente de linhaça possui vitaminas A, E, B6, B1 e B12 e os minerais sódio e potássio e o fitoestrógeno que atua como hormônio reduzindo os efeitos da menopausa.
          A linhaça pode contribuir indiretamente no processo de emagrecimento, já que possui grande quantidade de fibras proporcionando uma sensação de saciedade e contribuindo também para a melhora do trânsito intestinal. O consumo de linhaça recomendável é de 3 colheres de sobremesa ao dia da linhaça triturada e misturada nas principais refeições: café da manhã, almoço e jantar. Ela também pode ser consumida inteira, como semente. Mas, só terá o benefício da fibra já que sua casca é resistente ao suco gástrico do estômago. Portanto, a melhor forma de consumir a linhaça é triturada para obtermos a liberação do seu óleo.


            
            Uma ótima sugestão do uso da linhaça é misturar com iogurtes, sucos, vitaminas, frutas ou no preparo de alimentos como pães. 
            Estudos confirmam que o consumo de linhaça reduz o colesterol e a pressão arterial confirmando seu efeito cardioprotetor. Também possui efeito anti-inflamatório podendo ser utilizada no tratamento de artrite e dermatite. Auxilia no tratamento da depressão, melhorando as funções mentais em idosos, atua na diminuição dos sintomas da TPM e diminui o risco de diabetes, pois controla o nível de glicose sanguínea. Enfim, são inúmeros benefícios…
         A linhaça é um alimento que pode ser consumido por qualquer pessoa, não tem contra-indicação. Mas, por possuir ômega 3 em abundância é melhor ainda para pessoas obesas já que reduz de forma significativa a quantidade de gordura pelo efeito antioxidante e antiinflamatório que tem, além de aumentar o trânsito intestinal.
As sementes ou farelos podem ser utilizados em iogurtes, saladas, sucos, vitaminas, misturada a cereais, massas de pães e bolos e em todos os outros alimentos. Segundo Credídio (2005), a recomendação de consumo de linhaça é de 1 a 3 colheres de sopa diárias.
 DEPOIS DESTAS DICAS, QUE TAL ACRESCENTAR UM POUCO MAIS DE SAÚDE NO SEU DIA A DIA?
By Google.