Stetic Cris

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Ano Novo!!! Bem Vindo 2011.

Sempre um novo começo!

Ano Novo

A celebração da festa de Ano Novo é a mais antiga de todas as festividades.

Ela foi observada, na Babilônia antiga, a cerca de 4000 anos. Há 2000 a.C., o Ano Novo começava com a primeira lua nova, depois do equinócio da primavera, no hemisfério norte, onde ficava a Babilônia. Hoje, ela está localizada no Iraque, a aproximadamente 80 km, ao sul de Bagdá. 
O início da primavera era uma época ideal para se iniciar um novo ano. É a temporada do renascimento, do plantio de novas colheitas e do florescimento.
A celebração do Ano Novo, na Babilônia, se estendia por onze dias e cada um desses dias, tinha uma maneira diferente de ser comemorado. Atualmente, comemoramos apenas um dia. Eles realmente julgavam esse feriado, uma data muito importante.

Celebração na história.

Os Romanos comemoravam o ano novo, no final de março. Com tantos imperadores, o calendário era constantemente modificado. Para organizá-lo finalmente, o senado Romano, em 153 a.C., declarou o dia 1 de janeiro, como o início do ano novo. Mas, até Júlio César, ainda existiram modificações. Então, em 46 a.C. estabeleceu-se, o que veio a ser conhecido como calendário Juliano, com o dia 1º de janeiro sendo definitivamente escolhido, como o primeiro dia do ano. Este calendário durou 1600 anos, sendo substituído para o calendário Gregoriano, pelo Papa Gregório XIII, em 1582. É o calendário que usamos atualmente. O calendário Gregoriano levou alguns anos, para ser utilizado por todos os países.
Para a igreja católica, a celebração do Ano Novo, pelos romanos, era condenada como prática pagã. Com o passar do tempo, a igreja passou a reconsiderar e aceitar algumas festividades pagãs, dentre elas a celebração do ano novo. Mas, essa data só passou a ser considerada, como um feriado pelas nações ocidentais, há 400 anos.
Desde os antigos, acreditava-se que tudo que acontecesse, no primeiro dia do ano, poderia ser um presságio do que viria pelos próximos 364 dias. Dessa forma, vários costumes foram agregados a comemoração dessa data, para que o resto do ano fosse repleto de boa sorte.
Passar esse dia com a família e amigos era uma forma de estar com aqueles que nos queriam bem e assim sempre seria. Alimentos em forma de círculo significam um elo, ou um ciclo completo. Os holandeses costumam comer roscas no Ano Novo. Alguns alimentos são considerados fartura e sorte, como o repolho, a carne de porco, lentilhas, feijões, uvas e em algumas regiões o arroz.

O Ano Novo é sempre uma época de novos desafios, objetivos e desejos.

É um feriado universal, comemorado em todos os cantos do mundo. Apesar de alguns países terem anos que iniciam em outras datas. Diferente do Natal, mais comemorado pelos cristãos, o Ano Novo é celebrado por todos os povos, pois não está relacionado à religião, mas sim a um novo período, que corresponde a doze meses e é utilizado, como referência de tempo, no mundo inteiro.
É como se, encerrando um ano, pudéssemos renovar nossas esperanças e ir em busca de tudo o que não conseguimos no anterior. Um recomeço: Tudo o que passou não tem mais importância, mas a partir de agora tudo será diferente.
Alguns rituais acompanham essa passagem. Desde as cores de nossos lingeries e roupas, até o que comemos nos primeiros segundos do ano. Todos os atos e pensamentos estão voltados para o que queremos no ano inteiro. Segundos preciosos, que selam tudo o que iremos buscar. Algumas tradições chegam a ser engraçadas, como iniciar o ano com uma mala na mão, para viajar o ano inteiro.

Comidas que dão sorte, segundo os costumes no Brasil.
 
As aves devem ser evitadas, na ceia, pois andam para trás. Assim como os porcos, que fuçam na lama. Os peixes nadam para frente. São bem vindos. Como citado acima, em alguns países, o porco é bem vindo.
A lentilha, romã e bagos de uva são associados a dinheiro e fartura. Coma algumas sementes e guardem outras na carteira, para garantir que no ano todo você tenha muitos recursos financeiros.
Ano Novo
Nozes, avelãs, castanhas e tâmaras: estas, trazidas para o país, pelos imigrantes de origem árabe, são recomendadas para garantir fartura.

Cores nas roupas.

Uma roupa nova é sempre desejável. Então, se deve escolher uma cor, para simbolizar o que queremos para o novo ano.
O branco é muito usado no país e simboliza harmonia e paz. Costume que foi adquirido, através da popularização das religiões africanas, trazidas para o Brasil.
Em outros lugares do mundo, especialmente Estados Unidos, o preto é muito usado, especialmente em festas mais elegantes, onde até o Black tié é tradição.
Outras cores, que nós brasileiros usamos no Ano Novo. Amarelo = dinheiro, rosa = amor, vermelho = paixão, verde = esperança, lilás = espiritualidade.
O amarelo pode ser usado numa simples fita, calcinha ou num lenço. Ele simboliza o poder do ouro e quer dizer dinheiro.
Os orientais dizem que a energia entra pelos nossos pés. Uma nota de dinheiro, dentro do sapato pode significar a riqueza entrando em sua vida.


Fogos de artifício.

Ano Novo
O barulho dos fogos de artifício, das buzinas, dos sinos das igrejas e apitos é para espantar os maus espíritos e afugentar tudo de ruim. É o que dizem vários relatos sobre o porquê dessa tradição. Segundo o budismo, significa a eliminação de problemas.
Espetáculos com fogos de artifício são executados em todo o planeta. Alguns muito famosos são os do Rio de Janeiro, na praia de Copacabana, na Baía de Sydney, na Austrália, na Times Square, em Nova Iorque, na Trafalgar Square, com a última badalada do ano, do sino do Big Bem, em Londres. Em todos esses lugares, uma multidão espera e comemora a virada do ano.
Na Times Square, que é onde acontece o Réveillon mais famoso do planeta, existe uma tradição que é a New Year's Eve Ball, uma bola colorida e cheia de luzes, que desce por um mastro quando falta um minuto para a meia noite e que é a principal atração da noite. Essa bola está completando cem anos. Ela começou a fazer parte das celebrações, de final de ano, em 1907.
Mesmo para quem não pode estar lá, esse evento sempre é mostrado pelos telejornais, no mundo inteiro. Vale à pena conferir.

Ano Novo
 
A proximidade das festas, Natalina e de Ano Novo, faz com que a ceia seja muito parecida. Os produtos especiais, para essa época, são encontrados em grande quantidade e acabam prevalecendo nos dois eventos. São exemplos as frutas, como pêssegos, cerejas, figos, uvas, castanha portuguesa, nozes, tâmaras, panetone, peru, champagne e outros, que acabamos consumindo mais nesse período.
Sem dúvida, o que mais marca essas duas comemorações é a ceia. Sempre muito farta e caprichada, repleta de delícias e a cada ano, os responsáveis por ela tentam superar a anterior, com novas receitas, repletas de criatividade e sabor.

A passagem.

A passagem de um ano para o outro é muito valorizada no mundo inteiro, tanto que existe um site curioso, que conta os segundos, minutos, horas e dias para a virada do tempo.
Por mais que neguemos, sempre acreditamos que a partir de primeiro de janeiro, muita coisa vai ser diferente. Renovamos nossas esperanças em uma vida melhor, num mundo mais justo e que todos possam desfrutar das mesmas oportunidades.
Como acreditar já é meio caminho andado, vamos crer que 2011 será um ano muito bom para toda a raça humana e que consigamos reverter os estragos na natureza, mudando alguns hábitos, que tanto a prejudicam.
Não importa aonde você irá passar essa virada. Inúmeras são as opções. O interessante é estar com pessoas que ama e se sente bem, com os rituais em que acredita e com muita alegria e bom humor. Assim, você terá certeza de que estará entrando, em 2011, com muita energia positiva.

Por Equipe BBel