Stetic Cris

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Natal festa de todas as famílias

Símbolo do natal













O Natal é uma das maiores festas, comemorada na maior parte do mundo. Seu período inicia-se em 24 de dezembro e vai até 06 de janeiro, dia de Reis.
O dia 25 de dezembro foi escolhido, segundo a literatura, por diversas razões, mas nenhuma foi realmente provada. Pesquisas históricas recentes mostram divergências quanto à data, ano e local do nascimento de Jesus.
Uma das explicações mais utilizada é a de que, festas pagãs comemoravam o solstício de inverno (no hemisfério norte) no dia 25 de dezembro. Quando o Império Romano adotou o cristianismo, como religião oficial, ele se apoderou dos cultos pagãos e passou a utilizar essa data, para comemorar o nascimento de Cristo, o que acabou gerando o nosso Natal.
Para a Igreja Ortodoxa o dia da comemoração é 07 de janeiro.
Cheio de simbolismos, alguns esquecidos e transformados pelo incentivo ao consumo, o Natal é uma festa de reunião e confraternização.
A árvore, os presentes, a decoração, a reunião dos entes queridos, a ceia. Tudo tem um significado especial, sempre interligado com a história de Jesus Cristo.
A Árvore - A árvore enfeitada parece que surgiu na Alemanha. O pinheiro é a única árvore que permanece verde, no inverno rigoroso do norte. Então, era esse arbusto que enfeitavam nessa época. Com papéis coloridos, doces e frutas. Com a colonização da América, esse costume foi levado para lá e depois se espalhou pelo mundo.
Por que enfeitamos o pinheiro? Por que descrições contam que no dia do nascimento de Jesus, árvores floresceram. Os europeus ornamentavam seus pinheiros, para imitar árvores florescendo.
Hoje, no mundo inteiro; pinheiros são enfeitados com muitas bolas, símbolos que imitam doces, luzes que piscam e; geralmente, no ponto mais alto dele, uma estrela, que indica os Três Reis Magos que seguiram até encontrar Maria, Jose e o menino Jesus.
Os Presentes - Muito antes de surgir o Natal cristão, os persas, gregos, romanos e outros povos antigos comemoravam o solstício. E nessa comemoração entregavam oferendas e presentes.
Alguns atribuem que esse costume, de presentear, surgiu em alusão aos que foram dados, pelos Três Reis Magos, no estábulo em que Jesus nasceu. Mas, não há provas de que esse seja o motivo que gerou essa tradição.
Na literatura encontramos referência aos dois eventos, como geradores desse costume, no Natal.
A Estrela - Significa a representação da estrela que guiou os reis magos até onde o menino Jesus estava. "Os Três Reis Magos viram uma estrela que os guiou até Belém. Ali chegados, encontraram o Menino Jesus na manjedoura de um estábulo, ao lado de um boi e de um jumento".
A estrela tem quatro pontas. Uma para cada canto do mundo onde o Cristinaismo é seguido e sua ponta indica o caminho para o menino Jesus.
Papai Noel 
O Papai Noel - Existia um bispo chamado Nicolau, que nasceu na Turquia no ano de 280. Ele era um velhinho muito bom e costumava colocar saquinhos com moedas, para as pessoas pobres, próximo das chaminés de suas casas.
Muitos relatos da época dizem que ele fez muitos milagres e foi transformado em santo.
São Nicolau teve seu nome associado ao Natal na Alemanha. Depois se espalhou pelo mundo. Nos Estados Unidos é conhecido com Santa Claus, no Brasil como Papai Noel e em Portugal como Pai Natal.
Mas, tem uma lenda que conta que seu nome deriva de Noé. Na idade média, depois da peste, que matou muitas crianças, Noé teria pedido a Deus que o enviasse novamente para que ele pudesse alegrar as crianças. Então, ele veio e distribuía bichinhos de brinquedo, de sua coleção de animais, para diverti-las.
Também tem a história que ele mora na Lapônia, região ao norte da Escandinávia, com suas renas; e no Natal visitava as crianças do mundo inteiro, entregando presentes para elas.
O Presépio - É a representação do nascimento do menino Jesus, seus pais e os Reis Magos. Contam que São Francisco foi quem montou o primeiro presépio que se conhece.
A Vela - Ela simboliza a luz que veio ao mundo com o nascimento do menino Jesus.
O Natal comemorado em diversos lugares do mundo e suas diferenças:
Austrália - Por estarem no verão, no mês de dezembro, comemoram ao ar livre. Enfeitam um arbusto e fazem um piquenique. É comum ver festas de Natal na areia da praia.
Áustria - São Nicolau (nosso Papai Noel) vem acompanhado do diabo e eles questionam as crianças sobre suas travessuras. Elas podem ser repreendidas, apanhando nas pernas com uma vara, mas ganham presentes também. As pessoas se visitam e vão à igreja.
Groenlândia - País de extremo frio, as crianças brincam de trenó, os adultos se reúnem para a ceia e comem, no lugar do peru, uma ave parecida com o pingüim.
China - Comemoram enfeitando suas casas com árvores, correntes e flores de papel. As crianças esperam pelo Papai Noel, com suas meias, aguardando seus presentes.
Alemanha - Não pode beber bebidas alcoólicas na noite de Natal, então compensam comendo. Existe uma crença de que se eles dormirem com fome terão pesadelos horríveis. No dia seguinte, invertem e bebem muito.
Cuba - Comemoração igual a do Brasil, mas os presentes são entregues só no dia 6 de janeiro (dia de Reis), que foi quando os Reis Magos deram os presentes para Jesus.
Belém - Na cidade onde Jesus nasceu os peregrinos se encontram na cripta da capela dos franciscanos para adorar um berço, que é montado na noite do dia 24 para 25 de dezembro. Dizem que é o berço de Jesus.  Depois de assistirem a missa, os franciscanos oferecem uma ceia onde são servidos pão preto e vinho.
Índia - O costume é jejuar. Cristãos decoram bananeiras e pés de manga e suas casas também. Dão de presentes tortas de frutas ou de nozes e presentes artesanais feitos a mão para as crianças e jovens.
Itália - O Natal nesta terra começa no início de dezembro, com sua preparação. Na ceia toalhas verdes ou vermelhas, muita comida, como as tradicionais. Mas também muito peixe e o tradicional panetone, originalmente milanês e hoje consumido em muitos lugares do mundo. Vai até 06 de janeiro, dia de Reis ou da Befana, uma espécie de bruxa/fada, que traz presentes para os bons e castigos para os maus.
Suécia - Começa no dia 06 de dezembro, dia de São Nicolau. Nesse dia as crianças escrevem suas cartas pedindo seus presentes para ele. Essas cartas são trocadas por sacos de balas. Recebem seus presentes no dia 25 de dezembro.
Japão - Os embrulhos são tão importantes quanto o presente. Nas lojas os vendedores capricham no pacote e quem os recebe não rasga. Abrem com cuidado e tratam o papel do embrulho com o mesmo carinho que o presente.
Estados Unidos - País onde o Natal é muito comemorado. As casas são enfeitadas com bonecos de neve, luzes e árvores. As lojas capricham em suas decorações, que se tornam atrações. Existe a ceia, com o tradicional peru e depois a troca de presentes.
Grécia - Não existe a tradicional árvore de Natal. É costume enfeitar as casas com ramos de oliveira e comer um pão de cristo, que é uma torta enfeitada com nozes. No dia 25 as crianças brincam em torno de uma fogueira. No dia seguinte, pela manhã, encontram um bastão, uma sacola e doces. E saem pela vizinhança desejando Feliz Natal e ganham doces em agradecimento.
O Natal é uma verdadeira festa mundial.
Natal festa de todas as famílias 
"O Natal é uma época do ano em que as pessoas de todas as religiões estão juntos para adorar Jesus Cristo". (Nancy Cartwright)

By BBel