Stetic Cris

segunda-feira, 21 de março de 2011

Hiperidrose. Quem tem sabe como é difícil.

O tratamento com a Complexo de Neurotoxina, seja para prevenir os temidos pés-de-galinha ou recuperar movimentos de pacientes com seqüelas motoras, sempre envolve a recuperação da auto-estima e, principalmente, da qualidade de vida. E se você sofre com o suor excessivo, sabe que tratá-lo não é questão somente de vaidade, mas justamente de ter de volta o seu bem estar.

Mas por que transpiramos?

Todos os animais do planeta transpiram. É desta forma que mantemos o equilíbrio da temperatura do organismo, que deve ser de cerca 36,5ºC. Mas como em algumas circunstâncias esta temperatura corporal sobe um pouco - como em dias mais quentes, durante a prática de exercícios físicos ou mesmo em momentos de estresse emocional -, transpiramos mais para equilibrá-la.
Uma pessoa com hiperidrose - nome dado pelos médicos ao suor excessivo -, no entanto, sua 4 ou 5 vezes mais que o normal e que o necessário para manter a temperatura do corpo. E é aí que surgem as marcas nas roupas e os constrangimentos.

Crianças e adultos podem ter hiperidrose?

Normalmente, os primeiros sintomas do problema costumam surgir na infância e se agravar na puberdade. Em alguns casos, ela pode melhorar com o passar dos anos, mas há pessoas em que o problema persiste por toda a vida.

Como esse procedimento reduz o suor?

Neste caso, diferentemente do tratamento das rugas, o Complexo de Neurotoxina deve ser aplicada bem superficialmente, para atuar nas glândulas sudoríparas. Assim, ela bloqueia a liberação da acetilcolina nas glândulas, reduzindo a produção de suor. Ou seja, durante o tempo de atuação da substância (cerca de 6 meses) pés, mãos ou axilas ficam sequinhas, além das roupas, que não ficam marcadas.
Para tratar a hiperidrose o médico aplica o Complexo de Neurotoxina em diversos pontos para que a substância atue na superfície toda. Mas não se assuste. Na região da axila o tratamento é praticamente indolor e na maioria das vezes é necessário somente um anestésico tópico local. No caso das palmas das mãos ou planta dos pés, para aliviar o desconforto, os médicos usam técnicas anestésicas e analgésicas, cremes analgésicos, bloqueios de nervos, gelo ou vibrações, que tornam o procedimento bem tolerável.
Não se esqueça que o tratamento mais adequado para o seu caso deve ser discutido e avaliado com um médico especializado.

A HIPERIDROSE EM NÚMEROS

  • Estima-se que 176 milhões de pessoas no mundo sofram com hiperidrose;
  • Quase 65% das pessoas que sofrem de excesso de suor têm um parente próximo com o mesmo problema;
  • Uma pessoa com hiperidrose sua quatro ou cinco vezes mais do que o necessário para manter a temperatura do corpo;
  • 63% das pessoas com excesso de suor se sentem infelizes ou deprimidas;
  • 51% das pessoas com hiperidrose afirmam trocar de roupa pelo menos 2 vezes ao dia
  • 20% dizem tomar banho pelo menos duas vezes ao dia;
  • 33% afirmam passar 15 minutos por dia ou mais tratando dos sintomas.
Fonte: Sociedade Internacional de Hiperidrose (www.sweathelp.org)

E saiba também....

Com o objetivo de difundir informações sobre a doença e estimular os pacientes a buscar orientação médica para tratamento desta condição, a Sociedade Internacional de Hiperidrose administra o site www.sweathelp.org.
Apesar do nome em inglês, o site disponibiliza seu conteúdo também em português. A página traz informações gerais sobre a incidência e as conseqüências da doença, suas causas e as técnicas utilizadas para amenizar ou eliminar o excesso de suor.

Adolescentes tristonhos com hiperidrose.



Se você está lendo esta página, provavelmente já sabe que a hiperidrose também ocorre em crianças e adolescentes.  Na verdade, o excesso de suor pode trazer conseqüências emocionais ainda mais graves em pacientes mais jovens.  Para colocar a hiperidrose em perspectiva, as pesquisas mostram que os efeitos desse problema sobre a qualidade de vida são piores e mais graves que os de outros problemas dermatológicos importantes, tais como acne grave.  As pesquisas também mostraram que os estudantes que sofrem de excesso de suor podem sofrer problemas e repercussões constantes, tais como isolamento social, ansiedade e depressão.  A International Hyperhidrosis Society leva tudo isso em conta e considera os problemas de hiperidrose dos pacientes mais jovens muito, muito importantes.  Se você ou uma criança que você conhece têm problemas com excesso de suor, não deixe de consultar a seção Suor em Adolescentes do site www.SweatHelp.org.
A seção Suor em Adolescentes está em inglês e é um ótimo recurso para ajudar crianças e adolescentes a entenderem melhor o suor, saber o que é normal, o que é demais e quando procurar tratamento.  A Seção Suor em Adolescentes contém artigos especiais e uma página de perguntas e respostas escrita Frances, uma adolescente com hiperidrose franca e corajosa, que resolveu compartilhar a sua história com jovens de todo o mundo e responder às perguntas das pessoas que a visitam na web.
Exessive sweating information for teensAo visitar a seção Suor em Adolescentes, você poderá pedir o livro Suor em Adolescentes, que contém 50 páginas informativas e coloridas.  Para pedir o livro hoje, mande um e-mail para Info@SweatHelp.org. Se quiser receber uma cópia gratuita do livro Suor em Adolescentes, coloque o seu endereço postal completo na mensagem.